Gestão / Administração

Dissertações de Mestrado

 

A Aquisição de Activos Imobilizados e a Manipulação dos Resultados por Via das Amortizações

 

Autor: Manuel António Machado Barroso
Orientador: José António Cardoso Moreira

 

Mestrado em Contabilidade

Faculdade de Economia
Universidade do Porto
 

Se é autor de uma tese / dissertação de mestrado ou de doutoramento envie-nos para knoow.net@gmail.com e ajude-nos a enriquecer ainda mais o nosso site.

continuar

 

A Aquisição de Activos Imobilizados e a Manipulação dos Resultados por Via das Amortizações

Resumo

O presente trabalho testa, para o contexto português, a existência de uma relação positiva entre os resultados pré-manipulação das empresas e o uso das amortizações, por via das aquisições de novos activos, para reduzir a matéria colectável e o imposto sobre o rendimento. Admitia-se à partida que tal relação fosse mais significativa nas empresas de menor dimensão e nas que utilizam um regime de amortizações de quotas anuais. A evidência empírica obtida corrobora as hipóteses de investigação. As empresas, sobretudo as de menor dimensão e que usam um regime de amortizações baseado em quotas anuais, tendem a usar as aquisições discricionárias de activos imobilizados para manipularem os resultados no sentido descendente, por via das amortizações. A relação não é linear, pois tende a ocorrer unicamente para variações dos resultados pré-manipulação superiores à mediana da amostra, i.e. para variações acentuadas dos resultados. Tal evidência é robusta a formulações alternativas do modelo e da classificação das empresas quanto ao regime de amortizações. O facto da relação não ser significativa para as sociedades anónimas, de maior dimensão e com contas auditadas, foi entendido como reflectindo a menor importância relativa que as alterações dos resultados por via das amortizações têm para estas empresas.

 

Palavras chave: Manipulação de resultados; imobilizado bruto; incentivos à manipulação; IRC; amortizações.

 

Índice 

ÍNDICE DE TABELAS

LISTA DE SIGLAS UTILIZADAS

1. INTRODUÇÃO
2. O CONTEXTO ECONÓMICO E EMPRESARIAL PORTUGUÊS

3. REVISÃO DA LITERATURA E DESENVOLVIMENTO DAS HIPÓTESES DE INVESTIGAÇÃO

3.1. A NOÇÃO DE MANIPULAÇÃO DOS RESULTADOS

3.2. OS INCENTIVOS À MANIPULAÇÃO DOS RESULTADOS

3.3. OS INCENTIVOS À MANIPULAÇÃO NO CONTEXTO PORTUGUÊS 

3.3.1. DAS EMPRESAS COTADAS

3.3.2. DAS EMPRESAS NÃO COTADAS

3.4. METODOLOGIAS DE DETECÇÃO DE MANIPULAÇÃO DOS RESULTADOS

3.5. AS AMORTIZAÇÕES COMO INSTRUMENTO DE MANIPULAÇÃO
3.6. DESENVOLVIMENTO DAS HIPÓTESES DE INVESTIGAÇÃO

4. METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO E SELECÇÃO DA AMOSTRA

4.1. METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO

4.2. SELECÇÃO DA AMOSTRA E DEFINIÇÃO DE VARIÁVEIS

5. DISCUSSÃO DA EVIDÊNCIA EMPÍRICA

5.1. DISCUSSÃO DOS RESULTADOS GENÉRICOS

5.2. A RELAÇÃO DA VARIAÇÃO DOS RAIC COM A VARIAÇÃO DISCRICIONÁRIA DO IMOBILIZADO

5.3. TESTES DE ROBUSTEZ

6. CONCLUSÕES

BIBLIOGRAFIA
ANEXOS
 

 

 

Trabalho completo