Gestão / Administração

Dissertações de Mestrado

 

Posicionamento internacional de marcas de vinho de luxo
Um estudo exploratório
Os casos da Quinta do Crasto e da Quinta do Noval

 

Autor: Pedro Rui Pardinhas Azevedo
Orientador: Maria do Rosário Moreira

 

Mestrado em Economia e Gestão Internacional

Faculdade de Economia

Universidade do Porto
 

Se é autor de uma tese / dissertação de mestrado ou de doutoramento envie-nos para knoow.net@gmail.com e ajude-nos a enriquecer ainda mais o nosso site.

continuar

 

Posicionamento internacional de marcas de vinho de luxo

Resumo

Num contexto de superprodução e de intensa concorrência à escala mundial, existem oportunidades no mercado dos vinhos para marcas que se diferenciem e consigam posicionar-se num segmento próprio, afirmando-se como “Vinho Ícone”. Este estudo explora os factores que determinam o posicionamento internacional, com sucesso, de duas marcas portuguesas de vinho de luxo: a Quinta do Crasto e a Quinta do  Noval. Através do estudo destas empresas - cujas marcas são reconhecidas internacionalmente no segmento Ícone - dos pontos de vista dos seus recursos, da sua estratégia interna, das instituições que as influenciam e das redes existentes, procura-se destacar os aspectos chave para desenvolver marcas de vinho de luxo. A análise às entrevistas realizadas permite concluir que o terroir, a reputação, construída também pelas notas dos críticos, e a distribuição são factores determinantes neste posicionamento  internacional.

 

Palavras chave: vinhos "Ícone", posicionamento, internacionalização, marcas de luxo.

 

Índice

1 – Introdução

2 – O sector do vinho. Estratégias e factores de internacionalização – uma síntese bibliográfica

2.1 - O mercado mundial do vinho
2.3 - Marcas de luxo

2.4 - Estratégias de internacionalização
2.5 - Factores de sucesso na internacionalização
2.6 - A perspectiva dos produtores
2.7 - Síntese da revisão da literatura

3 – Posicionamento internacional de marcas de vinho de luxo - considerações metodológicas

3.1 – Selecção da metodologia

3.2 – Definição do universo e selecção da amostra

3.3 – Objectivos da entrevista

3.4 – Guião da entrevista

4 – Resultados da análise empírica

5 - Conclusão

Referências bibliográficas:

Anexo A – E-mail enviado ao painel de críticos

 

 

Trabalho completo