Gestão / Administração

Dissertações de Mestrado

 

Serviços Farmacêuticos
A perspectiva dos Farmacêuticos Comunitários

 

Autor: Célia Iria Alves da Silva
Orientador: João F. Proença, Pedro Campos

 

Mestrado em Marketing

Faculdade de Economia

Universidade do Porto
 

Se é autor de uma tese / dissertação de mestrado ou de doutoramento envie-nos para knoow.net@gmail.com e ajude-nos a enriquecer ainda mais o nosso site.

continuar

 

Serviços Farmacêuticos

Resumo

A investigação desenvolve-se pelo cruzamento de duas áreas, o Marketing de Serviços e a Farmácia. Centra-se na análise da prestação de serviços em farmácia comunitária, segundo a perspectiva dos farmacêuticos. Da revisão bibliográfica resulta uma forte interligação entre estas duas áreas, a profissão farmacêutica revela estar, incontestavelmente, voltada para o serviço. Contudo, apesar de, teoricamente, a prática de serviços se ter tornado uma condição dominante, são escassos os estudos que reflectem a realidade das farmácias portuguesas. É objectivo desta investigação, que decorre em todo o território nacional, determinar o grau de implementação dos serviços farmacêuticos na farmácia portuguesa, investigar quais os factores que incentivam a sua prestação e avaliar a aceitabilidade da introdução de novos serviços. Do trabalho empírico e subsequente análise efectuada, resulta ser elevada a implementação de serviços farmacêuticos e uma assinalável propensão dos farmacêuticos portugueses para a prestação de serviços. Há equidade no acesso aos serviços farmacêuticos em todo o país. Contudo, nota-se ser baixo o investimento financeiro efectuado pelas farmácias para a sua prestação e moderada a opinião dos farmacêuticos, relativamente à implementação de novos e diferentes serviços nas farmácias. O estudo permite a identificação de 5 factores que incentivam os farmacêuticos à prestação de serviços: a Diferenciação pelo serviço, a Venda de produtos, a Contribuição do serviço, a Valorização do serviço e a Valorização profissional. A idade dos farmacêuticos afecta a forma como se encara a diferenciação e a contribuição através do serviço. Os farmacêuticos mais jovens valorizam a prestação de serviços pela diferenciação, pela contribuição que estes conferem ao farmacêutico, à farmácia e outras entidades e ainda pela valorização profissional. Estes três factores são também encarados de forma diferente de acordo com a função que cada farmacêutico desempenha na farmácia. Por último, a perspectiva dos farmacêuticos sobre a diferenciação e a contribuição do serviço, diverge de acordo com as suas habilitações.

 

Índice

Nota Biográfica
Agradecimentos
Resumo
Abstract
Índice Geral
Índice de Quadros
Índice de Figuras
Abreviaturas
Introdução
Parte I - Enquadramento Teórico
Capítulo I

FARMÁCIA E ACTIVIDADE FARMACÊUTICA EM PORTUGAL

1. Introdução
2. Farmácia e Farmacêutico de Oficina

3. Sector da Farmácia em Portugal

3.1. Número e Distribuição Geográfica das Farmácias
3.2. Colaboradores da Farmácia
3.3. Novas Formas de Concorrência

4. O Sector em Números

Capítulo II

PRODUTOS, SERVIÇOS E OFERTA DE SERVIÇOS

1. Introdução
2. Produtos e Serviços

2.1. Definição de Serviços
2.2. Distinção entre Produtos e Serviços

3. O Papel do Produto na Oferta do Serviço

3.1. Service-Dominant Logic of Marketing
3.2. Sistemas de Produto-Serviço

3.2.1. Product-Service Systems

3.2.2. Product-Service-Organisation

Capítulo III

OFERTA DE SERVIÇOS EM FARMÁCIA COMUNITÁRIA

1. Introdução
2. Serviços Farmacêuticos

2.1. Cuidados Farmacêuticos

2.1.1. O que são?

2.1.2. Importância da sua Implementação

3. Impacto Económico dos Serviços Farmacêuticos

Parte II - Estudo EmpíricoixCapítulo IV
DEFINIÇÃO DO PROBLEMA E METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO
1. Introdução
2. Problema da Pesquisa

2.1. Identificação do Problema
2.2. Objectivos do Estudo e Questões

3. Metodologia de Investigação

3.1. Método de Estudo

3.1.1. O Questionário
3.1.2. Universo de Investigação
3.1.3. Recolha de Dados

3.2. Variáveis de Investigação

3.3. CATPCA

Capítulo V

ANÁLISE E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS

1. Introdução
2. Caracterização da Amostra
3. Apresentação dos Resultados às Questões Formuladas

3.1. Implementação dos serviços

3.2. Factores que incentivam a prestação de serviços
3.3. Aceitabilidade de novos serviços
3.4. Relação entre a implementação de serviços farmacêuticos e as características demográficas da farmácia
3.5. Relação entre a aceitabilidade de novos serviços e as características
sócio-demográficas dos respondentes
3.6. Relação existente entre os factores que incentivam a prestação de serviços e as características individuais dos respondentes
3.7. Relação existente entre os factores que incentivam a prestação de serviços e a implementação dos serviços

4. Discussão dos Resultados

Capítulo VI

CONCLUSÕES, IMPLICAÇÕES E LIMITAÇÕES DO ESTUDO

1. Introdução
2. Conclusões
3. Implicações do Estudo
4. Limitações do Estudo e Propostas de Investigação Futura

Bibliografia
Anexos

 

 

Trabalho completo