Gestão / Administração

Dissertações de Mestrado

 

Sistema de informação de contabilidade em organizações não governamentais sem fins lucrativos
O caso do Corpo Nacional de Escutas

 

Autor: Luís António Antunes Francisco
Orientador: José Manuel de Matos Carvalho

 

Mestrado em Contabilidade e Auditoria

Universidade Aberta
 

Se é autor de uma tese / dissertação de mestrado ou de doutoramento envie-nos para knoow.net@gmail.com e ajude-nos a enriquecer ainda mais o nosso site.

continuar

 

Sistema de informação de contabilidade em organizações não governamentais sem fins lucrativos

Resumo

Este trabalho estuda o sistema de informação de contabilidade em organizações não-governamentais sem fins lucrativos (ONGSFL) a partir de um caso concreto – o Corpo Nacional de Escutas (CNE) – e apresenta propostas para esta organização que podem ser adaptáveis às ONGSFL em geral. Com base num conjunto de entrevistas a responsáveis do CNE aos seus vários níveis, é efectuado o ponto de situação sobre o tratamento da informação contabilística e de gestão nesta associação e são identificadas as necessidades por satisfazer dos utilizadores desta informação. Estas entrevistas complementam e reforçam o conhecimento e experiência do autor no seio do CNE. Com o intuito de satisfazer as necessidades detectadas, são apresentados contributos para a concepção de um sistema de informação de contabilidade. Como principais propostas, destaca-se a adaptação para o CNE de metodologias como a Contabilidade de Fundos, o Balanced Scorecard (BSC) e o custeio por Centros de Responsabilidade. Na busca de um sistema de informação de contabilidade para o CNE estudam-se e são apresentadas ainda: a caracterização das ONGSFL, a especificidade da contabilidade nestas organizações e a aplicabilidade do Custeio Baseado nas Actividades (CBA) ao CNE.

 

Palavras chave: ONGSFL; Organizações Sem Fins Lucrativos; Contabilidade; Contabilidade de Fundos; Balanced Scorecard; Escutismo.

 

Índice

RESUMO
ÍNDICE
LISTA DE TABELAS
LISTA DE ILUSTRAÇÕES

1. INTRODUÇÃO

1.1. Apresentação do problema
1.2. Objectivos do estudo
1.3. Questões-chave a serem respondidas
1.4. Os resultados esperados
1.5. Panorâmica geral do estudo

2. CARACTERIZAÇÃO E CONTABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS SEM FINS LUCRATIVOS

2.1. Introdução
2.2. Caracterização das ONGSFL

2.2.1 A escolha da designação ONGSFL
2.2.2 Modelos de organização na sociedade
2.2.3 Regulação da actividade das ONGSFL em Portugal
2.2.4 Principais características das ONGSFL
2.2.5 Comparação das ONGSFL com as empresas
2.2.6 Comparação das ONGSFL com as organizações governamentais
2.2.7 Classificação das ONGSFL

2.3. A contabilidade nas ONGSFL

2.3.1 Introdução
2.3.2 Razões para uma contabilidade específica
2.3.3 Especificidades na contabilidade das ONGSFL
2.3.4 Contribuições dos EUA
2.3.5 Contribuições do Reino Unido
2.3.6 Contribuições de Espanha

2.4. Contabilidade de Fundos

2.4.1 Introdução
2.4.2 Conceito de Fundo
2.4.3 Principais características da Contabilidade de Fundos
2.4.4 Classes de Fundos

2.5. Contributos da Contabilidade de Gestão nas ONGSFL

2.5.1 A relevância da Contabilidade de Gestão para as ONGSFL
2.5.2 Custeio por Centros de Responsabilidade e por Programas
2.5.3 Custeio Baseado nas Actividades

2.5.4 Balanced Scorecard

2.6. Conclusões

3. TRABALHO DE CAMPO REALIZADO

3.1. Introdução
3.2. Breve apresentação do CNE
3.3. Metodologia seguida e respectivas razões
3.4. Conclusões

4. ANÁLISE E APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS

4.1. Introdução
4.2. Ponto de Situação sobre o tratamento da informação contabilística e de gestão no CNE

4.2.1 Introdução
4.2.2 Quanto à informação recebida e não recebida
4.2.3 Quanto aos factores chave para o êxito da Associação e aos principais indicadores para a sua gestão

4.2.4 Quanto aos principais tipos de receita e de gastos
4.2.5 Quanto aos utilizadores internos e externos da informação
contabilística, financeira e de gestão
4.2.6 Quanto aos métodos e meios de tratamento da informação
4.2.7 Quanto à reflexão estratégica e ao planeamento
4.2.8 No que respeita às actividades
4.2.9 No que respeita aos órgãos executivos e respectivos departamentos
4.2.10 No que respeita aos órgãos fiscalizadores

4.3. Um sistema de informação para a gestão

4.3.1 Introdução
4.3.2 Particularidades do CNE
4.3.3 As características do sistema
4.3.4 Os processos e circuitos de informação no CNE
4.3.5 A interligação entre os diferentes níveis de gestão no CNE
4.3.6 Um sistema da estratégia à acção

4.4. Rede de informação e controlo de gestão no CNE

4.4.1 Introdução
4.4.2 A rede propriamente dita
4.4.3 Plano Estratégico – breve caracterização
4.4.4 Plano Táctico – breve caracterização
4.4.5 Plano e Orçamento – breve caracterização
4.4.6 Quadro de Gestão – breve caracterização
4.4.7 Censo – breve caracterização
4.4.8 Relatório e Contas (anual) – breve caracterização
4.4.9 Relatório e Contas Consolidado (anual) – breve caracterização

4.5. Aplicação ao CNE do Custeio Baseado nas Actividades

4.6. Aplicação ao CNE do Balanced Scorecard

4.6.1 Introdução
4.6.2 Traduzir a estratégia em objectivos
4.6.3 Caracterização para o CNE das perspectivas tradicionais do BSC
4.6.4 Estabelecer indicadores e as respectivas metas
4.6.5 Planear e operacionalizar iniciativas
4.6.6 O BSC no CNE – um processo em cascata
4.6.7 Ligação entre a distribuição dos recursos (o orçamento) e o BSC... 200
4.6.8 Recolha e tratamento da informação
4.6.9 Apresentar e avaliar os resultados

4.7. Contabilidade e Orçamentos do CNE

4.7.1 Introdução
4.7.2 Os utilizadores da contabilidade e orçamentos do CNE
4.7.3 A utilização da “contabilidade de fundos” no CNE
4.7.4 Sobre os orçamentos e o respectivo controle
4.7.5 Sobre a qualidade da informação
4.7.6 Sobre a estrutura de controlo interno

4.8. Conclusões

5. CONCLUSÕES

5.1. Resumo da argumentação
5.2. Resultados a que se chegou
5.3. Contributos para o CNE
5.4. Extrapolação para as ONGSFL em geral
5.5. Auto-avaliação do trabalho realizado
5.6. Futuras vias de investigação

ANEXO A – CAE (PARA AS ONGSFL)

ANEXO B - INQUÉRITO

BIBLIOGRAFIA
 

 

 

Trabalho completo