Psicologia

Dissertações de Mestrado

 

A adolescência e suas expectativas quanto à
inserção no mundo do trabalho

Autor: Audi, Débora Amaral
Orientador: Lehman, Yvette Piha

Dissertação de Mestrado em Psicologia Social

 

Universidade de São Paulo
Instituto de
Psicologia

 

continuar

 

A adolescência e suas expectativas quanto à inserção no mundo do trabalho

 

Índice

1 INTRODUÇÃO

2 ADOLESCÊNCIA E DESEMPREGO

3 IDENTIDADE OCUPACIONAL

4 PROJETO PROFISSIONAL

4.1 Projeto profissional em um mundo de incertezas

5 TEORIAS DE ESCOLHA PROFISSIONAL

5.1 Novas Aproximações das Teorias em Orientação Profissional

6 OBJETIVOS

7 PROCEDIMENTO

7.1 Amostra

7.2 Coleta de dados e análise das entrevistas

7.3 Convite e apresentação do tema ao entrevistado

8 DESCRIÇÃO DA AMOSTRA

8.1 Adolescentes da escola pública

8.2 Adolescentes da escola particular

9 ANÁLISE DAS ENTREVISTAS

9.1 Análise das entrevistas com adolescentes da escola pública

A) Projetos

B) Mercado de trabalho

C) Família

D) Estudo

9.2 Análise das entrevistas com adolescentes da escola particular

A) Projetos

B) Mercado de trabalho

C) Família

D) Estudo

10 DISCUSSÃO

11 CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS

APÊNDICES

APÊNDICE A - Roteiro das Entrevistas

APÊNDICE B - Termo de Consentimento Livre e Informado

APÊNDICE C – Ficha de dados

ANEXOS

ANEXO A – transcrição das entrevistas com jovens de escola pública

ANEXO B – transcrição das entrevistas com jovens de escola particular

 

Resumo

A construção dos projetos profissionais e acadêmicos de jovens que se encontram no final do ensino médio coincide com um momento de profundas transformações físicas e psíquicas, compreendido pela adolescência. Este estudo teve por objetivo analisar a maneira com que as expectativas de inclusão em um mercado de trabalho marcado por incertezas influenciam nos projetos de jovens de distintas classes sociais. Também procurou contribuir para o entendimento da adolescência na sociedade atual. Foram entrevistados dezesseis adolescentes que cursavam o terceiro ano do ensino médio, sendo oito em uma escola pública e oito em uma particular. O conteúdo revelado nas entrevistas foi analisado qualitativamente.

Constatou-se que tanto os adolescentes da escola particular quanto os da escola pública tinham planos de cursar uma faculdade, sendo que os da escola pública vinculavam este plano à possibilidade de estarem empregados. Observou-se também, que os jovens da escola particular estavam comprometidos com a manutenção de um status econômico conquistado pela família, e planejavam a entrada no mercado de trabalho apoiando-se nas possibilidades abertas por seus pais. Desta maneira concluiu-se que os mecanismos que os adolescentes utilizam para tentar conquistar autonomia financeira variam nas diferentes classes sociais, sendo que para os da escola pública estudada, estes mecanismos estão relacionados à dedicação aos estudos e ao esforço pessoal, e para os da escola particular, muitas vezes se apóiam nas possibilidades de trabalho abertas em negócios familiares, não contribuindo, desta maneira, para uma autonomia real desde jovens em relação aos seus pais.


Trabalho Completo:
A adolescência e suas expectativas quanto à inserção no mundo do trabalho