Psicologia

Dissertações de Mestrado

 

Burnout em enfermeiros no início da carreira

 

Autor: Sónia Patrícia da Silva Gomes
Orientador: Maria José Chambel

 

Mestrado em Psicologia

Secção de Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações

Universidade de Lisboa
 

Se é autor de uma tese / dissertação de mestrado ou de doutoramento envie-nos para knoow.net@gmail.com e ajude-nos a enriquecer ainda mais o nosso site.

continuar

 

Burnout em enfermeiros no início da carreira

Resumo

Este trabalho analisa as percepções de enfermeiros em início de carreira em relação às Exigências Quantitativas e Emocionais, Controlo e Burnout em dois momentos temporais, espaçados de 6 meses. Usado o modelo de JD-C de Karasek como modelo explicativo para a ocorrência de Burnout, formulámos a hipótese de que os enfermeiros com menos tempo de serviço percepcionavam maiores Exigências, menor Controlo e, consequentemente, maiores sintomas de Burnout do que os enfermeiros com mais tempo de serviço. As mesmas percepções foram analisadas 6 meses mais tarde com o intuito de detectar, por hipótese, menor percepção de Exigências, maior Controlo e menor Burnout. A partir de uma amostra de 249 enfermeiros de um Hospital de Lisboa, concluiu-se que os enfermeiros com menos de um ano de serviço sentem uma maior Dissonância Emocional e maior Despersonalização na relação com os pacientes. Ao fim de 6 meses, estes enfermeiros apesar de sentiram uma diminuição da Despersonalização, sentiram um aumento da Exaustão. A Dissonância Emocional manteve-se constante. Estes resultados sugerem que a implementação de um programa de adaptação que aborde a questão da Dissonância Emocional é importante para melhorar a adaptação e integração profissional dos enfermeiros no início de carreira.

 

Palavras chave: Burnout profissional, Enfermeiros, Iniciação profissional, Teses de mestrado

 

Índice 

1. Introdução

2. EnquadramentoTeórico

2.1. O Conceito de Burnout 

2.1.1.Burnout em Enfermeiros

2.2. O Modelo de Exigências-Controlo de Karasek

2.2.1. A Importância do Modelo JD-C Como Modelo Explicativo de Burnout

2.3. O Início de Carreira

3. Este Estudo

3.1. Hipóteses

4. Método

4.1. Procedimento e Amostra
4.2. Instrumento
4.3. Tratamento dos Dados

5. Resultados

5.1. Estatística Descritiva e Correlações

5.2. Teste das Hipóteses

6. Discussão

6.1. Limitações do Estudo e Pistas para Investigações Futuras

7. Referências Bibliográficas

 

 

Trabalho completo