Psicologia

Dissertações de Mestrado

 

Co-construir o tempo
Avaliação de um curso de formação parental e parentalidade masculina positiva em contexto de risco

 

Autor: Luana Cunha Ferreira
Orientador: Luís Miguel Neto

 

Mestrado em Psicologia

Secção de Psicologia Clínica e da Saúde

Núcleo de Psicologia Clínica Sistémica

Universidade de Lisboa
 

Se é autor de uma tese / dissertação de mestrado ou de doutoramento envie-nos para knoow.net@gmail.com e ajude-nos a enriquecer ainda mais o nosso site.

continuar

 

Co-construir o tempo

Resumo

A formação parental surge como uma resposta às necessidades das famílias, particularmente às famílias multidesafiadas e/ou em contextos de risco. Através de uma abordagem eco-sistémica, esta investigação propõe-se avaliar um curso de formação parental do Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental (CAFAP) Associação Nós, que acompanha famílias com crianças e jovens em risco de maus-tratos e negligência. Utilizando estratégias inspiradas nos princípios do Inquérito Apreciativo e da Grounded Theory, assim como um instrumento de avaliação dos estilos parentais, esta investigação tem como objectivo central gerar pistas de reflexão para uma intervenção mais eficaz nas diversas questões relacionadas com a parentalidade em contextos de risco. Através das entrevistas apreciativas, foi possível identificar o que foi mais valorizado pelos pais utentes e pelos técnicos no curso, assim como o sue impacto percebido. Desta forma, são propostas linhas de acção focadas na promoção da co-construção do curso com os pais, na promoção da participação masculina, na auto-gestão do grupo de pais e no desenvolvimento do apoio social, assim como outros temas relacionados com o envolvimento parental, os recursos comunitários e o desenvolvimento pessoal dos pais.

 

Palavras chave: Crianças em risco, Formação parental, Negligência infantil, Teses de mestrado

 

Índice

1. Enquadramento teórico

1.1. Introdução
1.2. Famílias multidesafiadas e contexto de risco
1.3. Formação parental: uma resposta e uma necessidade
1.4. Estilos parentais: uma abordagem positiva
1.5. O foco na parentalidade masculina
1.6. O curso “NÓS Pais”
1.7. Questão de partida e objectivo geral

2. Metodologia

2.1. Desenho da investigação

2.1.1. Mapa conceptual
2.1.2. Abordagem de investigação qualitativa

2.1.2.1. Grounded Theory

2.2. Objectivos específicos

2.3. Participantes
2.4. O instrumento quantitativo
2.5. As entrevistas apreciativas
2.6. Procedimentos
2.7. Análise dos dados

3. Resultados

3.1. Descrição dos resultados qualitativos

3.1.1. Utentes: Entrevista inicial
3.1.2. Utentes: Entrevista final
3.1.3. Técnicos: Entrevista inicial
3.1.4. Técnicos: Entrevista final
3.1.5. Parentalidade masculina

3.2. Descrição dos resultados quantitativos

4. Discussão

5. Conclusão

Referências Bibliográficas

Anexos

I. Comparação entre os resultados finais e inicias dos utentes, no Questionário de Estilos e Dimensões Parentais (pontuações)
II. Comparação entre os resultados finais e inicias dos utentes, no Questionário de Estilos e Dimensões Parentais (percentagens)
III. Magnitude da diferença entre os momentos finais e iniciais para cada um dos estilos parentais
IV. Análise dos pontos fortes e dos pontos a melhorar
V. Caracterização do CAFAP/NÓS
VI. Guiões das entrevistas apreciativas
VII. Folha de registo das entrevistas
VIII. Lista de temas
IX. Escolha dos temas
X. Consentimento informado
XI. Esquemas de codificação da análise qualitativa e unidades de significado codificadas a partir das entrevistas

 

 

Capa_Abstract_Agrad_Indice

Tese

Anexos