Psicologia

Dissertações de Mestrado

 

Contributo ao estudo do funcionamento mental na deliquência juvenil com base no processo de separação-individuação

 

Autor: Susana Pires de Matos Morgadinho Faustino
Orientador: Manuel Pires de Matos

 

Mestrado em Psicologia

Secção de Psicologia Clínica e da Saúde

Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica

Universidade de Lisboa
 

Se é autor de uma tese / dissertação de mestrado ou de doutoramento envie-nos para knoow.net@gmail.com e ajude-nos a enriquecer ainda mais o nosso site.

continuar

 

Contributo ao estudo do funcionamento mental na deliquência juvenil com base no processo de separação-individuação

Resumo

No presente trabalho procedeu-se ao estudo do funcionamento mental nos adolescentes com o diagnóstico de delinquência, em situação de internamento em Centros Educativos. Foram definidos quatro objectivos principais: 1) Caracterizar o processo de separação-individuação nos adolescentes com diagnóstico de delinquência internados em Centros Educativos; 2) Analisar o processo de separação-individuação em função de variáveis familiares, tais como o tipo de família e pais juntos ou separados; 3) Analisar o processo de separação-individuação em função de variáveis anamnésicas, tais como ter ou não sido amamentado e com quem viveu até aos 6 anos; 4) Analisar o processo de separação-individuação em função de variáveis do contexto institucional, tais como motivo do internamento, Medida Tutelar Educativa aplicada e existência ou não de delitos anteriores. Participaram no estudo 30 adolescentes do sexo masculino com idades compreendidas entre os 14 e os 18 anos. Utilizou-se um questionário, o Separation-Individuation Test of Adolescence (SITA), adaptado por Geada (1992) para a população portuguesa. Construiu-se, ainda, uma Ficha de Recolha de Informação referente a dados sócio-demográficos, anamnésicos e do contexto institucional. Os resultados mostram um padrão problemático no processo de separação-individuação dos adolescentes. Não foram encontradas diferenças significativas no processo de separação-individuação em função das variáveis familiares, anamnésicas e do contexto institucional analisadas. Contudo, sobressai o valor significativo da Ansiedade de Destruição, quando existem delitos anteriores. Apesar das limitações deste estudo, ele revelou-se pertinente para o incremento do conhecimento sobre o funcionamento mental nesta população específica, sendo, no entanto, de todo o interesse a sua replicação com uma amostra de maior dimensão.

 

Palavras chave: Separação-individuação, Adolescência, Deliquência juvenil, Teses de mestrado

 

Índice

Introdução

Capítulo 1: Enquadramento Teórico

1.1 Adolescência

1.1.1 Reis Escravos

1.2 Delinquência

1.2.1 Quantas vezes, Amor, me tens ferido?
1.2.2 Espelho sem reflexo

1.2.3 Catarse Criativa

1.2.4 Não penso logo

1.2.5 De imenso Amor, de Esperança louca

Capítulo 2: Objectivos e Hipóteses

Capítulo 3: Método

3.1 Participantes

3.1.1 Caracterização Sócio-Demográfica da Amostra
3.1.2 Caracterização Anamnésica da Amostra
3.1.3 Caracterização do Contexto Institucional da Amostra

3.2 Instrumentos de Medida

3.2.1 Teste de Separação - Individuação na Adolescência
3.2.2 Ficha de Recolha de Informação

3.3 Procedimento

3.4 Procedimentos Estatísticos

Capítulo 4: Resultados

4.1 Estatística Analítica

4.1.1 Caracterização dos Resultados das Subescalas do SITA
4.1.2 Caracterização das Subescalas do SITA em Função de Variáveis Tipo de Família

4.1.3 Caracterização das Subescalas do SITA em Função de Variáveis Anamnésicas
4.1.4 Caracterização das Subescalas do SITA em Função de Variáveis do Contexto Institucional 

4.2 Relação entre as Subescalas do SITA

Capítulo 5: Discussão de Resultados

5.1 Discussão

5.2 Conclusão

Referências Bibliográficas

 

 

Trabalho completo