Psicologia

Dissertações de Mestrado

 

Uma explicação de activação-monitorização para o efeito de ancoragem

 

Autor: Joana Filipa Figueiredo Ribeiro dos Reis
Orientador: Leonel Garcia-Marques

 

Mestrado em Psicologia

Cognição Social Aplicada

Universidade de Lisboa
 

Se é autor de uma tese / dissertação de mestrado ou de doutoramento envie-nos para knoow.net@gmail.com e ajude-nos a enriquecer ainda mais o nosso site.

continuar

 

Uma explicação de activação-monitorização para o efeito de ancoragem

Resumo

A explicação do Modelo de Acessibilidade Selectiva (MAS; Strack & Mussweiler, 1997) para o efeito de ancoragem parece ser aquela que reúne actualmente maior consenso. Segundo este modelo o efeito resulta da combinação de mecanismos de primação semântica e de teste confirmatório de hipóteses e não é passível de ser voluntariamente evitado. Pelo contrário, ao combinar processos automáticos de activação da informação com processos deliberados de monitorização da informação activada ou das respostas dos participantes às questões que lhes são colocadas, a explicação de activação-monitorização proposta neste estudo contempla a possibilidade deste efeito ser reduzido ou mesmo eliminado. Segundo esta explicação a dificuldade habitualmente encontrada na diminuição ou eliminação do efeito (e.g. Wilson et al., 1996; Epley & Gilovich, 2001) decorre da utilização de planos experimentais em que os mecanismos de monitorização dificilmente serão desencadeados e não de uma real impossibilidade de diminuição ou eliminação do efeito. Assim, as experiências propostas visam testar os participantes em situações em que os mecanismos de monitorização podem ser desencadeados, isto é, em situações em que os participantes têm consciência do efeito (experiências 1 a 3), possibilidade de conhecer o seu desempenho (experiências 2 e 3) e oportunidade de melhorá-lo (experiência 2). Nestas experiências a consciência do efeito é dada aos participantes pela introdução de aviso e o seu efeito supõe-se condicionado às manipulações com que se articula, isto é, ordem de realização dos julgamentos absolutos (experiência 1), (in)existência de feedback e tipo de contingência âncora-feedback (experiência 2). Atendendo ao facto das âncoras utilizadas na experiência 3 desencadearem facilmente o processo de monitorização, espera-se que o aviso do efeito permita por si só produzir efeito. Os resultados esperados nas várias experiências foram apresentados e discutidos, tendo sido igualmente discutidas as suas implicações práticas e teóricas.

 

Palavras chave: Cognição social, Teses de mestrado - 2009, Ancoragem, Acessibilidade selectiva

 

Índice

Disponível no documento
 

 

Trabalho completo