Psicologia

Dissertações de Mestrado

 

O poder das ferramentas de comunicação da internet na auto-regulação da aprendizagem

 

Autor: Fernando Jorge Alves Pinto
Orientador:
Ana Margarida Veiga Simão

 

Mestrado em Psicologia

Psicologia da Educação - Auto-regulação da aprendizagem

Universidade de Lisboa
 

Se é autor de uma tese / dissertação de mestrado ou de doutoramento envie-nos para knoow.net@gmail.com e ajude-nos a enriquecer ainda mais o nosso site.

continuar

 

O poder das ferramentas de comunicação da internet na auto-regulação da aprendizagem

Resumo

Os últimos anos assistiram a um desenvolvimento explosivo na utilização de recursos informáticos no ensino e no apoio escolar a distância. Acompanhámos alguns jovens estudantes de duas populações escolares muito sensíveis (em ano de transição do ensino básico para o ensino secundário; e deste para o universitário), e constatámos que o recurso informático que mais vezes foi espontaneamente utilizado pelos estudantes foi o Windows Live Messenger. Daí que nos tivéssemos interrogado sobre as potencialidades específicas desta ferramenta informática enquanto recurso pedagógico de comunicação síncrona e assíncrona entre professores e alunos. E concluímos que o Messenger se constitui como um instrumento de trabalho simples, de fácil utilização pessoal e de grande agilidade técnica, que pode ser posto ao serviço dos professores e dos alunos; e das tutorias, sejam feitas pelos docentes ou pelos pares. Procuramos mostrar que o sucesso da(s) tutoria(s) informal(is) que levámos a cabo se deveu à conjugação de três conjuntos de circunstâncias: a necessidade pessoal, sentida pelo estudante, de um apoio externo; a existência de uma relação ou simples ideia de confiança com alguém tecnicamente e afectivamente disponível; e a reduzida atractividade que os recursos informáticos a distância disponibilizados pelos estabelecimentos escolares têm junto dos estudantes, que preferem usar os seus próprios, em vez dos que lhes são oferecidos. O Messenger constitui-se como um instrumento de comunicação entre o estudante e o tutor que permite clarificar um pedido de ajuda para a realização satisfatória de uma tarefa crítica no percurso de desenvolvimento escolar do estudante, promovendo as competências de auto-aprendizagem. Assim, consideramos que deverão ser disponibilizados e promovidos, a montante e a jusante da transição dos ciclos de estudos, os recursos de comunicação do tipo daqueles que, no presente trabalho, foram identificados como facilitadores da comunicação, da promoção do sucesso escolar e da prevenção do insucesso.

 

Palavras chave: Psicologia da educação, Auto-regulação, Comunicação pela internet, Teses de mestrado - 2009

 

Índice

INTRODUÇÃO

A REALIDADE CONSTATADA

O APOIO ESCOLAR A DISTÂNCIA

COMO SE ORIGINOU A CONTEXTUALIZAÇÃO DO PRESENTE TRABALHO

1 - O OBJECTO DE ESTUDO – O VALOR DO MESSENGER NO APOIO TUTORIAL11

DELIMITAÇÃO DO OBJECTO DE ESTUDO

A PERTINÊNCIA DO ESTUDO DO USO DO MESSENGER NA EDUCAÇÃO

A TRANSIÇÃO ENTRE CICLOS ESCOLARES

A AUTO-REGULAÇÃO DA APRENDIZAGEM

A capacidade de pedir ajuda

A AUTO-IMAGEM DO ALUNO EM TRANSIÇÃO DE CICLO

TIPOS DE TUTORIA

O APOIO TUTORIAL À ENTRADA DO ENSINO SUPERIOR NA PERSPECTIVA DO ALUNO PRÉ-

UNIVERSITÁRIO OU DO ALUNO RECÉM-UNIVERSITÁRIO.

A FERRAMENTA INFORMÁTICA MESSENGER

Apresentação (apreciativa)

Apresentação (classificativa)

Apresentação (descritiva)

O PROFESSOR PASSA A INVESTIGADOR – A OCORRÊNCIA PRECIPITANTE

O contacto com os sujeitos prévio ao estudo realizado

A escolha dos casos

A razão próxima da escolha do assunto a estudar

2 - METODOLOGIA DE TRABALHO

QUESTÃO PRÉVIA: O DESAFIO DO PROCEDIMENTO METODOLÓGICO

QUESTÃO PRÉVIA 2: AS VARIÁVEIS EM ESTUDO E O PLANO DE INVESTIGAÇÃO ESCOLHIDO

A HIPÓTESE EM ESTUDO

PARTICIPANTES

PARÂMETROS DE INTERVENÇÃO

INSTRUMENTOS DE TRABALHO / FORMAS DE COMUNICAÇÃO

O Windows Messenger

E-mail

Telemóvel – mensagens

Telemóvel – chamadas de voz

Encontro de trabalho pessoal directo

3 - TRABALHO DE CAMPO E RESULTADOS

Caso n.º1, o L.C.

Caso n.º 2, o C.D.

Caso n.º 3, o R.S.

Caso n.º 4, o P.A.

RESULTADOS OBTIDOS

O registo e o agrupamento dos dados

Sínteses dos resultados

Caso n.º 1, L.C.

Caso n.º 2, C.D.

Caso n.º 3

Caso n.º 4

4 - ANÁLISE E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS

Discussão zero – a assincronia temporal entre os casos

Discussão n.º 1 – Apreciação geral dos resultados

Discussão n.º 2 - As disfunções pessoais na auto-regulação da aprendizagem

Discussão n.º 3 - O domínio pessoal das ferramentas tecnológicas de trabalho e comunicação

Discussão n.º 4 - A promoção da auto-regulação e a emergência de estratégias volitivas de aproximação

Discussão n.º 5 - Semelhanças e diferenças no contacto do tutor com os quatro casos

Discussão n.º 6 - O peso da variável ligada à pessoa e à acção do tutor

5 - CONCLUSÕES

CONCLUSÃO PRINCIPAL

OUTRAS CONCLUSÕES

A importância da acção tutorial (semi-directiva ou não directiva; fora da família e fora da escola frequentada pelo estudante)

A abertura dos docentes e dos tutores a ferramentas tecnológicas informais, não institucionais; e a competência básica dos mesmos com essas ferramentas

Os modelos e os objectivos das tutorias

A continuidade versus descontinuidade do apoio tutorial entre os ciclos de estudo

A importância do desenvolvimento e da promoção da auto-regulação da aprendizagem .

6 - FUTUROS DESENVOLVIMENTOS

Desenvolvimentos ligados às variáveis dos alunos

Desenvolvimentos ligados às variáveis do professor

Desenvolvimentos ligados às variáveis das formas e das ferramentas da comunicação .

A comunicação informática

A comunicação móvel

Desenvolvimentos ligados às variáveis dos conteúdos da comunicação

COMENTÁRIO FINAL

REFERÊNCIAS

ANEXOS

GLOSSÁRIO

CASO N.º 1

Apresentação geral

L. C. - Contactos pelo Messenger - excertos

L. C. - Contactos por telemóvel – mensagens

L.C. – contactos por e-mail

CASO N.º 2

Apresentação geral

C. D. – contactos pelo Messenger - excertos

C. D. - Contactos por telemóvel – mensagens

C. D. – Contactos por e-mail

CASO N.º 3

Apresentação geral

R. S. - Contactos pelo Messenger - excertos

R S. - Contactos por telemóvel – mensagens

R. S. - Contactos por e-mail

CASO N.º 4

Apresentação geral

P.A. - Contactos pelo Messenger - excertos

P.A. - Contactos por telemóvel – mensagens

P.A. - Contactos por e-mail
 

 

Trabalho completo