Psicologia

Dissertações de Mestrado

 

Promoção da alimentação saudável em crianças em idade escolar

 

Autor: Maria José Rodrigues de Sousa
Orientador: Luísa Barros

 

Mestrado em Psicologia

Secção de Psicologia Clínica e Saúde

Núcleo de Psicologia da Saúde e da Doença

Universidade de Lisboa
 

Se é autor de uma tese / dissertação de mestrado ou de doutoramento envie-nos para knoow.net@gmail.com e ajude-nos a enriquecer ainda mais o nosso site.

continuar

 

Promoção da alimentação saudável em crianças em idade escolar

Resumo

O presente trabalho pretende contribuir para o estudo do comportamento e das preferências alimentares de um grupo de crianças. Numa investigação quasi-experimental são comparados os comportamentos alimentares de um grupo de crianças que foi alvo de uma intervenção de promoção da alimentação saudável durante três meses, com um grupo de crianças que não recebeu intervenção. A amostra deste estudo é constituída por 52 crianças e os respectivos pais/encarregados de educação, 37 correspondem ao grupo experimental e 15 ao grupo de controlo. As crianças tinham idades compreendidas entre os 8 e os 11 anos e frequentavam o 3º ano do 1º ciclo. Utilizou-se o Questionário do Comportamento Alimentar para avaliar o comportamento alimentar das crianças e o Questionário das Preferências Alimentares (versão pais e versão crianças), para avaliar as preferências alimentares das crianças do grupo experimental. Os resultados deste estudo revelaram que inicialmente os pais/encarregados de educação avaliaram que a maioria das crianças tinha hábitos alimentares médios e que as crianças do grupo interventivo tinham preferências alimentares saudáveis baixas. Relativamente à eficácia do programa, os resultados demonstraram que os pais/encarregados de educação das crianças do grupo experimental reportaram que o comportamento alimentar das crianças depois da intervenção melhorou significativamente, em comparação com as crianças do grupo de controlo. Além disso, os resultados mostraram que após a realização do programa as crianças do grupo experimental modificaram as preferências alimentares, passando estas a ser mais saudáveis, e que aumentaram os seus conhecimentos em relação à alimentação saudável. Estes dados permitem concluir que a implementação de um programa intensivo e de pouca duração dirigido às crianças em idade escolar, é uma forma eficaz de aumentar conhecimentos nutricionais e iniciar o processo de mudança em relação a hábitos alimentares mais saudáveis.

 

Palavras chave: Psicologia da saúde, Alimentação, Promoção da saúde, Teses de mestrado - 2009

 

Índice 

1. ENQUADRAMENTO TEÓRICO

1.1. Promoção da Saúde e Educação para a Saúde
1.2. Dados Epidemiológicos relacionados com o excesso de peso e a obesidade
1.3. Alimentação Saudável nas Crianças em Idade Escolar
1.4. Comportamento Alimentar
1.5. Preferências Alimentares
1.6. Educação Nutricional em Idade Escolar
1.7. Programas de intervenção aplicados no contexto educacional

2. APRESENTAÇÃO DO ESTUDO

2.1. Objectivos

2.1.1. Objectivos Gerais

2.1.2. Objectivos Específicos

2.2. Hipóteses de Investigação
2.3. Caracterização do Estudo

2.3.1. Caracterização da Escola e do Meio

2.3.2. Caracterização da Amostra

2.4. Procedimentos de Avaliação

2.5. Instrumentos de Avaliação

2.5.1. Questionário do Comportamento Alimentar (QCA)
2.5.2. Questionário das Preferências Alimentares (QPA)
2.5.3. Fichas de Avaliação de Conhecimentos
2.5.4. Avaliação Final do Programa efectuado pelos alunos e pelos pais/encarregados de educação

2.5.5. Entrevista Semi-Estruturada

2.6. Procedimento de Intervenção

3. APRESENTAÇÃO E ANÁLISE DOS RESULTADOS

3.1. Análise dos dados quantitativos

3.1.1. Percentil do índice de massa corporal

3.1.2. Comportamento Alimentar Inicial
3.1.3. Preferências Alimentares Iniciais
3.1.4. Avaliação do Comportamento Alimentar no Grupo Experimental e no Grupo de Controlo, antes e após a intervenção do Programa
3.1.5. Comparação do Comportamento Alimentar entre as duas Turmas do Grupo
Experimental, antes e depois do Programa
3.1.6. Avaliação das Preferências Alimentares do Grupo Experimental, antes e
depois da Intervenção
3.1.7. Relação entre o relato dos Pais/Encarregado de Educação e dos filhos
relativamente às Preferências Alimentares das Crianças

3.2. Análise dos dados qualitativos

3.2.1. Avaliação dos Conhecimentos Nutricionais no Grupo Experimental
3.2.2. Avaliação do Programa pelos Pais/Encarregados de Educação do Grupo Experimental

3.2.3. Avaliação do programa pelas Crianças do Grupo Experimental
3.2.4. Avaliação do Programa pelas Docentes

4. DISCUSSÃO DOS RESULTADOS

5. LIMITAÇÕES DO ESTUDO

6. IMPLICAÇÕES PARA A PRÁTICA DA PROMOÇÃO

7. SUGESTÕES FUTURAS PARA A PRÁTICA DO PROGRAMA

8. CONCLUSÕES FINAIS

REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS

ANEXOS

 

 

Trabalho completo