Psicologia

Dissertações de Mestrado

 

A qualidade de vida em idosos em diferentes contextos habitacionais
A perspectiva do próprio e do seu cuidador

 

Autor: Anna Lúcia Cordeiro Baptista Martins Ferreira
Orientador: Fernando Fradique

 

Mestrado em Psicologia

Secção de Psicologia Clínica e da Saúde
Núcleo de Psicologia da Saúde e da Doença

Universidade de Lisboa
 

Se é autor de uma tese / dissertação de mestrado ou de doutoramento envie-nos para knoow.net@gmail.com e ajude-nos a enriquecer ainda mais o nosso site.

continuar

 

A qualidade de vida em idosos em diferentes contextos habitacionais

Resumo

A presente investigação debruçou-se sobre a qualidade de vida em idosos em diferentes contextos habitacionais, tendo-se estudado diferentes subgrupos de idosos, designadamente idosos institucionalizados, idosos frequentadores de Centro de Dia e idosos residindo na comunidade sem estarem associados a qualquer instituição, por sua vez residentes em meio rural, suburbano e urbano. Trata-se de um estudo exploratório e correlacional com comparação entre grupos. O objectivo principal é estudar a influência do contexto habitacional dos idosos na sua qualidade de vida: por um lado, pretendeu-se analisar a influência do meio (rural, suburbano e urbano) onde habita o idoso; e por outro, a influência do facto de estar institucionalizado, frequentar Centro de Dia ou residir na comunidade sem estar associado a qualquer instituição. Pretendeu-se ainda analisar se existem diferenças significativas entre a percepção que os idosos têm da sua qualidade de vida e a percepção que os cuidadores desses idosos têm da qualidade de vida destes. Foi utilizada a versão portuguesa do WHOQOL-BREF instrumento de avaliação da qualidade de vida (desenvolvido pela OMS) e uma ficha de caracterização sócio-demográfica e clínica. Há diferenças entre a perspectiva dos idosos e de seus cuidadores relativamente à qualidade de vida social. Quanto ao contexto habitacional, apenas existem diferenças relativamente ao meio, com os idosos de meio rural e suburbano a perspectivarem a qualidade de vida social de forma mais positiva que os idosos de meio urbano.

 

Palavras chave: Idosos institucionalizados, Qualidade de vida - Portugal, Psicologia da saúde, Teses de mestrado - 2009

 

Índice

Resumo

Abstract

CAPÍTULO I: Enquadramento Teórico

1.1. Fundamentação Teórica

1.1.1. O Processo de Envelhecimento e a Idade Adulta Avançada
1.1.2. Alteração Demográfica – Aumento da População Idosa
1.1.3. O Aumento da Pesquisa e do Interesse na Área da Gerontologia
1.1.4. A Procura de Soluções Individuais e Colectivas Relacionadas com o Idoso
1.1.5. Aumento dos Serviços para dar Resposta às Novas Necessidades
1.1.6. O Conceito Qualidade de Vida
1.1.7. Qualidade de Vida dos Idosos
1.1.8. O Surgimento de Situações de Dependência dos Idosos
1.1.9. O Idoso ao Cuidado da Família

1.1.10. Dificuldades da Família na Prestação de Cuidados ao Idoso
1.1.11. A Possibilidade de Institucionalização do Idoso
1.1.12. Qualidade de Vida de Idosos Institucionalizados
1.1.13. Qualidade de Vida dos Idosos em Meio Rural e em Meio Urbano

1.2. O Presente Estudo

CAPÍTULO II: Metodologia

2.1. Participantes

2.1.1. Amostra de Idosos
2.1.2. Amostra de Cuidadores

2.2. Instrumentos de avaliação

2.3. Plano Metodológico
2.4. Procedimento

CAPÍTULO III: Análise Quantitativa dos Resultados

CAPÍTULO IV: Discussão dos Resultados
CAPÍTULO V: Conclusões

CAPÍTULO VI: Contributos e Implicações Futuras

Bibliografia

 

 

Trabalho completo