Psicologia

Dissertações de Mestrado

 

Stress parental em mães de crianças com enurese e com encoprese

 

Autor: Raquel Sofia de Carvalho Marques Baltazar
Orientador: Salomé Vieira Santos

 

Mestrado em Psicologia

Secção de Psicologia Clínica e da Saúde

Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica

Universidade de Lisboa
 

Se é autor de uma tese / dissertação de mestrado ou de doutoramento envie-nos para knoow.net@gmail.com e ajude-nos a enriquecer ainda mais o nosso site.

continuar

 

Stress parental em mães de crianças com enurese e com encoprese

Resumo

O presente estudo tem três objectivos principais: (1) caracterizar o Stress Parental em mães de crianças com Enurese face a mães de crianças sem problemas; (2) analisar se existem diferenças no Stress Parental experimentado por mães de crianças com Enurese e por mães de crianças com Encoprese; (3) explorar a relação entre o Stress Parental e variáveis quer sócio-demográficas, quer relativas ao problema da criança (Enurese/Encoprese). Participaram no estudo 20 mães de crianças com Enurese (6 - 12 anos; 6 são do sexo masculino), 20 mães de crianças sem problemas - Grupo de Controlo face ao Grupo Enurese (6 - 12 anos; 6 são do sexo masculino), e 11 mães de crianças com Encoprese/Problema Misto (Enurese e Encoprese) (5 - 11 anos; todas do sexo masculino). Utilizou-se a adaptação Portuguesa do Parenting Stress Index (Abidin & Santos, 2003) para avaliar o Stress Parental, tendo sido ainda construída uma Ficha para recolha de informação específica (sócio-demográfica, e referente ao desenvolvimento e ao problema da criança). Os resultados mostram que as mães de crianças com Enurese, comparativamente com o Grupo de Controlo, experimentam níveis mais elevados de stress associado com as características da criança. Da análise comparativa dos grupos de mães de crianças com Enurese e com Encoprese sobressai que as últimas experimentam níveis mais elevados de stress decorrente de características da criança e dos pais. O Stress Parental não se associa com variáveis sócio-demográficas ou relativas ao problema. Contudo, as reacções das mães na altura do aparecimento do problema relacionam-se significativamente quer com as suas reacções no momento actual (Grupo Enurese), quer com as reacções das crianças ao problema (Grupo Encoprese). Os resultados obtidos sugerem a importância de se atender, na população visada, ao Stress Parental experimentado pelas mães dadas as suas potenciais consequências para o funcionamento e desenvolvimento da criança.

 

Palavras chave: Stress parental, Encoprese, Enurese, Teses de mestrado - 2009

 

Índice 

Introdução

1. Parentalidade e Stress Parental

1.1 Definição de Parentalidade e Aspectos Conceptuais
1.2 Características da Parentalidade em Pais de Crianças dos 5 aos 12 anos
1.3 Stress Parental: Definição e Conceptualização

2. Desenvolvimento da Criança e Perturbações da Eliminação

2.1 Desenvolvimento da Criança
2.2 Perturbações da Eliminação

2.2.1 Enurese

2.2.2 Encoprese

3. Perturbações da Eliminação e Stress Parental

4. Objectivos e Hipóteses
5. Método

5.1 Participantes

5.1.1 Constituição dos Grupos
5.1.2 Caracterização das Participantes
5.1.3 Caracterização das Crianças-Alvo
5.1.4 Caracterização de Aspectos Relativos ao Problema

5.2 Instrumentos

5.2.1 Índice de Stress Parental – ISP
5.2.2 Ficha de Recolha de Informação
5.3 Procedimento

5.4 Procedimentos Estatísticos

6. Resultados

6.1 Caracterização do Stress Parental em Mães de Crianças com Enurese

6.2 Comparação do Stress Parental Experimentado por Mães de Crianças com Enurese e por Mães de Crianças com Encoprese

6.3 Relação entre o Stress Parental e Variáveis Sócio-Demográficas e Relativas ao Problema

7. Discussão

7.1 Stress Parental em Mães de Crianças com Enurese
7.2 Diferenças no Stress Parental Experimentado por Mães de Crianças com Enurese e por Mães de Crianças com Encoprese

7.3 Relação entre o Stress Parental e Variáveis Sócio-Demográficas e Relativas ao Problema

8. Conclusão

Referências Bibliográficas

Anexo

 

 

Trabalho completo