Psicologia

Dissertações de Mestrado

 

Traumas de guerra
Traumatização secundária das famílias dos ex-combatentes da guerra colonial com PTSD

 

Autor: Susana Martinho de Oliveira
Orientador: Alexandra Marques Pinto

 

Mestrado em Psicologia

Área de Especialização em Stress e Bem-Estar

Universidade de Lisboa
 

Se é autor de uma tese / dissertação de mestrado ou de doutoramento envie-nos para knoow.net@gmail.com e ajude-nos a enriquecer ainda mais o nosso site.

continuar

 

Traumas de guerra

Resumo

A Perturbação Secundária de Stress Traumático (STSD) tem sido descrita na literatura em cônjuges e filhos de sobreviventes do Holocausto, em equipas de salvamento e de emergência médica, em terapeutas de indivíduos traumatizados e em esposas e filhos de veteranos de guerra. Com a constatação da problemática inerente ao sofrimento evidenciado pelas famílias dos Ex-combatentes da Guerra Colonial Portuguesa (1961-1975) e da lacuna existente ao nível teórico-empírico de estudos nesta área em Portugal, com este trabalho procurámos dar um contributo para o estudo do impacto da Perturbação de Stress Pós- Traumático (PTSD) de Guerra nas famílias dos ex-combatentes portugueses. Através de um estudo quantitativo, correlacional e comparativo estudou-se o impacto da sintomatologia de PTSD e de sintomatologia comórbida dos ex-combatentes sobre as suas esposas e filhos, e a influência da sintomatologia de STSD e comórbida das esposas nos filhos. Para este objectivo, foram utilizados quatro instrumentos de avaliação: o Traumatic Events Questionnaire (TEQ), a PTSD Checklist (PCL), o Inventário da Depressão de Beck (BDI) e o Inventário de Ansiedade Traço-Estado (STAI ). A amostra total é composta por 66 famílias (198 indivíduos), tendo sido dividida inicialmente em dois grupos: o Grupo 1 em que o ex-combatente não sofre de PTSD e o Grupo 2 em que tem esse diagnóstico clínico. Este estudo veio corroborar a existência de STSD nas esposas dos ex-combatentes com PTSD e a influência da sintomatologia comórbida destas mães sobre a dos seus filhos. Este estudo permitiu igualmente constatar que a sintomatologia traumática evidenciada pelos filhos não está relacionada com a PTSD do pai nem com a STSD da mãe, surgindo sim associada à variável género dos filhos.

 

Palavras chave: Stress e Bem-Estar, Guerra colonial - Portugal, Comorbilidade, Teses de mestrado - 2008

 

Índice

RESUMO
ABSTRACT
INTRODUÇÃO

PARTE I – ENQUADRAMENTO TEÓRICO

Capítulo I – Stress de Guerra: PTSD

Conceito de Trauma e de Acontecimento Traumático

Diagnóstico, Efeitos e Prevalência

Evolução, Prognóstico e Diagnóstico Diferencial

PTSD Com Início Dilatado

A Emergência da Perturbação de Stress Pós-Traumático (PTSD)

Conceptualização Teórica

Factores de Risco e Protectores

A Realidade Portuguesa

Capítulo II – Impacto da PTSD do ex-combatente na família: STSD

O conceito de Traumatização Secundária

Modelos do Stress e Crise Familiar

Modelo de transmissão do trauma

Fenomenologia da STSD

Impacto da PTSD na família

Traumatização Secundária nas esposas

Traumatização Secundária nos filhos

Realidade Portuguesa

Capítulo III – Trauma primário, secundário e comorbilidade

Traumatização primária (PTSD) ou traumatização secundária (STSD)?

PTSD e sintomatologia comórbida

Depressão e Ansiedade

O Problema de Investigação e formulação de hipóteses

PARTE II – ESTUDO EMPÍRICO

Capítulo IV – Objectivos e Metodologia

Identificação dos Objectivos

Método

Procedimento

Participantes

Instrumentos de Avaliação

TEQ

PTSD e STSD

Depressão

Ansiedade

Dados sócio-demográficas

PARTE III – ANÁLISE E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS

Capítulo V – Apresentação dos Resultados

Resultados das variáveis em estudo

Incidência de PTSD/ STSD nos ex-combatentes e seus familiares

Incidência da Depressão nos ex-combatentes e seus familiares

Incidência da Ansiedade Estado e da Ansiedade Traço nos ex-combatentes e seus familiares

Ansiedade Estado (STAI Form Y-1)

Ansiedade Traço (STAI Form Y-2)

Caracterização do TEQ e correlações entre as variáveis em estudo

Caracterização das experiências traumáticas

Correlações entre as variáveis

Correlação entre STSD e variáveis sócio-demográficas

Correlação entre PTSD e sintomatologia comórbida

Teste das Hipóteses e Predições

A sintomatologia de PTSD dos Ex-combatentes é preditora da sintomatologia de STSD e comórbida das esposas (Hipótese 1)?

A sintomatologia de PTSD dos ex-combatentes é preditora da sintomatologia de STSD e comórbida dos filhos (Hipótese 2)?

A sintomatologia de STSD e comórbida das esposas é preditora da sintomatologia de STSD e comórbida dos filhos (Hipótese 3) ?
O perfil de sintomas das esposas é semelhante ao observado nos Ex-Combatentes com PTSD, embora menos severo (Hipótese 4)?
Os filhos apresentam menor perturbação psicológica que as mães (Hipótese 5)?
Efeitos de mediação e moderação da sintomatologia de STSD e comórbida das esposas entre a sintomatologia de PTSD dos ex-combatentes e a sintomatologia de STSD e comórbida dos filhos (Hipóteses 6 e 7)

Capítulo VI – Discussão dos Resultados

Discussão dos Resultados

A evidência de STSD e de sintomatologia comórbida nas esposas

O papel do género na explicação da sintomatologia traumática dos filhos

A predição da ansiedade traço do ex-combatente na sintomatologia comórbida dos filhos

A influência da sintomatologia das mães sobre a dos filhos

Reflexão sobre a análise do Grupo 1 (sem PTSD) e do Grupo 2 (com PTSD)

Capítulo VII – Conclusões

Conclusões Gerais

Contributos

Limitações

Implicações Futuras

BIBLIOGRAFIA

ANEXOS
 

 

Trabalho completo